Como no jogo se faz um Nº9?

14 de Janeiro de 2016

Critica-se muito Jimenez por não marcar golos ou fugir dessas zonas de finalização, mas quando um ponta-de-lança joga na dinâmica de dois avançados-centro puros, é decisivo para se fazer essa análise olhar como joga o outro companheiro em função disso. Ou seja, é obrigatório que as coisas mais do que se destacarem individualmente, fazerem sentido colectivamente nos movimentos em complementaridade da dupla.

Assim, os movimentos em largura de Jimenez, indo buscar a bola mais na faixa, ou fazendo diagonais por dentro a pedir no espaço mais decaído na área, têm pressuposto outro movimento, do outro avançado, nas suas costas a entrar na (sua) zona de finalização. É o que Jonas está hoje obrigado a fazer e não o que antes sobretudo fazia que era pegar no jogo mais atrás, conduzir e passar, tendo então sempre um nº9 de referencia na área. Como é Mitroglou.

Portanto, Jonas terá de ser mais nº9 quando joga Jimenez (ou aparecer mais vezes a nº9 quando joga Jimenez) e terá de ser quase sempre mais segundo-avançado, como foi desde a época passada, quando joga Mitroglou.

No jogar encarnado esta equação dos movimentos da dupla de avançados tem sempre de ser cruzada com a da dupla dos médios. Nos passos em frente de um dos médios (Renato Sanches) carcelaou nos passos atrás de um avançado (movimento que só Jonas sabe fazer) depende a união do bloco no corredor central. Para não depender tanto desta “colagem tática” dos elementos no centro, só com diagonais de um dos alas. Por isso a importância de Pizzi neste sistema benfiquista.

Reforço para a segunda volta

Por entre o nevoeiro da Choupana, surgiu a resposta a uma questão que Rui Vitória tinha de colocar a Carcela: se podia render como titular o mesmo que estava a render quando entrava no decorrer do jogo. Para isso, claro, tinha de entrar de inicio, como o fez contra o Nacional, a partir da faixa esquerda metendo velocidade (de jogo e execução/passe) e dando uma resposta positiva a essa dúvida.

Com Gaitan na outra faixa (ou podendo jogar no meio em alguns jogos) o onze encarnado poderá ter ganho em Carcela o seu melhor reforço para a segunda volta do campeonato.