Belém Reciclado

30 de Janeiro de 2017

O Belenenses é outra equipa que tem de se “reinventar” neste mercado de Inverno. No Bessa, com um onze quase alternativo em relação aos jogadores que tem feito a sua melhor base de jogo, resgatou um 4x4x2 que teve, talvez, no espanhol Juanto a melhor indicação para essa reinvenção, jogando como espécie de segundo avançado (ficando Camará a batalhar a nº9) ou um pouco mais nas costa (fazendo um 4x2x3x1). A equipa não tem um lateral-direito de raiz (adaptou o chegado Edgar Ié) é mete o único que podia fazer o lugar com essa experiência a médio-ala, quase extremo a atacar, João Diogo. É um jogador que sabe dar ao jogo o que ele precisa e, nesse sentido, é fundamental para lhe dar consistência. Em condições normais, André Sousa será sempre dono do meio-campo, mas entre compatibilizar a força de Yebda (a desfazer) e o controlo de bola de Vítor Gomes (a construir) estará o melhor equilíbrio do sector, sem e com bola (por esta ordem).