Bloco de Notas 15/16 (2)

01 de Fevereiro de 2016

Porque Rafa está a jogar tão bem?

Todos o querem e imaginam a fazer na sua equipa o que faz no Braga. Neste momento, para o FC Porto, poderia ser o médio-criativo ou segundo-avançado (eu acho que ele é as duas coisas, no meio ou desde a faixa) que qualquer onze necessita. Volto, porém, ao que se esquece ao fazer esta análise/projeção: o facto de Rafa estar a jogar tão bem porque joga numa dinâmica e movimentos interligados duma equipa que está a jogar... ainda melhor. O Braga de Paulo Fonseca. Em nenhum outro local vai encontrar um habitar de princípios tão ideal como o que este lhe proporcionou. Pensem nisso.

A forma de jogar ou correr?

Na forma de correr pela faixa meio curvado, olhos pregados na bola e na relva que só se levantam quando vai passar, lembra os extremos “à moda antiga”. Aqueles que jogavam encostados à linha quase parecendo jogar “sobre carris”. Salvador é, porém, um jogador do nosso tempo. E é quando consegue descobrir o “travão” nessa forma de correr que consegue descobrir a melhor forma de... jogar. A sua velocidade marca a diferença no que é. A sua capacidade para a travar pode marcar a diferença no que é o... jogo. É o que a sua natureza tem de aprender a fazer mais vezes. Sair dos “carris”.

FUTEBOL- Nelo Vingada durante o treino do Maritimo disputado no Estadio do Maritimo,em Funchal. Quarta,20 Janeiro de 2016. (ASPress/HELDERSANTOS)

FUTEBOL- Nelo Vingada durante o treino do Maritimo disputado no Estadio do Maritimo,em Funchal. Quarta,20 Janeiro de 2016. (ASPress/HELDERSANTOS)

A equipa mais intrigante

É uma equipa difícil de perceber. A sua irregularidade exibicional é intrigante. Não tanto na linha defensiva, onde terá deficit individual, mas na inconsistência do meio-campo. Tem bons jogadores mas mudam muito (continuo a gostar muito de Alex Soares) e alternam demais rendimento e intensidade. A equipa dá sensações contraditórias de jogo para jogo.
Fico na dúvida, nessa dupla personalidade, em saber quando ela é “mais do treinador” ou... “mais dos jogadores”.
Agora, entra Nelo Vingada, um treinador dito “metódico”. Veremos até onde ficará, como precisa, a ser “só do treinador”.