Como Analisar Petrovic

11 de Maio de 2017

Passou por Alvalade como um “objecto misterioso”, pouco jogou (quando o fez não convenceu) e foi emprestado em Janeiro ao Rio Ave (que vendera Wakaso). Hoje parece outro jogador. Falo de Petrovic. O pivot sérvio esguio soltou as amarras do seu futebol e, no Rio Ave, a partir da posição nº6 dá lições tácticas de como se posicionar para equilibrar a equipa no processos defensivo (seja em 4x2x3x2 ou 4x3x3, como contra o Benfica, jogando sozinho atrás e subindo Tarantini para fazer dupla nos vértices adiantados do triângulo com Krovinovic).

Depois, com a bola, sabe olhar para o jogo e com a passada larga dos seus 1,93 m. a sair em posse ou, vendo o horizonte do ataque onde estão os criativos, selecionar entre o passe em profundidade ou o apoio curto para transição.

Não sei se ficará no plantel leonino na próxima época mas pelo que tem jogado neste Rio Ave já justificou essa possibilidade (pelo menos de avaliação na pré-época). É diferente de William. Também tem dimensão física, mas parece-me que, sendo um jogador que necessita da confiança em alta para jogar bem, pode surpreender na dimensão de um grande.