Em Busca do Seu ”Habitat”

02 de Março de 2017

Os jogadores perdidos pelo Chaves estão agora no Braga: Assis-Battaglia e Paulinho. Assim mesmo, com hífen a ligar Assis e Bataglia porque na ideia de Jorge Simão um e outro estavam relacionados na recuperação de bola (Assis) e transporte de jogo (Battaglia). No Chaves tinham essa complementaridade afinada.

O erro é pensar que se pode fazer no futebol um transplante de princípios/dinâmicas duma equipa para outra e as coisas funcionarem exatamente da mesma forma. Raramente. Porque os modelos de jogo são diferentes, os níveis competitivos (neste caso) sobe, e até os adversários jogam de forma diferente (contra o Chaves subiam e davam profundidade, contra o Braga recuam e retiram profundidade). Portanto os mesmos jogadores, em locais diferentes, não podem ser os... mesmos jogadores no sentido de interpretação do jogo.

Este Braga exige análise mais profunda, mas imaginar transplantes de princípios inerentes à forma de jogar de jogadores juntos duma equipa para outra a meio da época pode ser um equivoco de percepção. Uma boa ideia fora do sitio certo transforma-se numa ideia colectivamente desfasada da realidade do que a equipa precisa.