CHERRO E VARALLO

14 de Junho de 2005

CHERRO E VARALLO

Quando se fala no maior goleador da história do Boca Juniores, dois nomes surgem de imediato: Roberto Cherro e Francisco Varallo, ambos sente-se com direito a deter a proeza. Se tiver-se em conta os golos marcados tanto no amadorismo como no profissionalismo, o maior foi Cherro, que jogou entre 30 e 38, marcando 213 golos.

O profissionalismo começou em 31, ano em que Varallo ingressou no Boca Juniores, vindo do Gimnasia. Jogou no clube até 1939, obtendo 209 golos, sempre em torneios profissionais. A polémica reside em contabilizar, ou não, o torneio amador de 30 para apurar quem de facto foi o maior goleador de todos os tempos.

Seja qual for a tese aplicada, uma coisa é pacifica: ambos foram dois grandes goleadores dos anos 30. Rezam os registos da época, porém, que tinham estilos diferentes.

Cherro, El Cabecita de Oro, era, como a alcunha indica, muito forte no jogo aéreo, para além de, dizem, astuto e habilidoso. Varallo, Don Pancho, impunha-se mais pela velocidade. Podia ter feito muitos mais golos, mas decidiu retirar-se em 1939, quando tinha apenas 29 anos. Juntos, Cherro e Varello conquistaram os campeonatos de 1931, 1934 e 1935, todos sob as ordens do treinador Mário Fortunato.

"PANCHO" VARALLO

CLUBES ONDE JOGOU:

  • Gimnasia y Esgrima de La Plata, 1928 a 1931.
  • Boca Juniors, 1931 a 1939.

TITULOS:

  • 1 vez Campeão Argentino no Gimnasia, 1929.
  • 3 vezes campeão Argentino no Boca, 1931, 34 e 35.
  • Máximo goleador da Liga Argentina no Boca, 1933 (34 goles).