FALCÃO E BRUNO CONTI

16 de Junho de 2005

São, para a eternidade, as duas grandes estrelas míticas da mágica Roma de inicio dos anos 80, campeã de Itália na época 81/82. Falcão tinha uma cultura táctica invulgar para um futebolista brasileiro. Conduzia a bola com a elegância de um cavaleiro andante, mas, num ápice, driblava com a malícia de um sambista canarinho. A sua inteligência e visão de jogo seduziam todo o Calcio. Dizia-se então que Falcão seria sempre o melhor em campo, mesmo se um dia, fosse impedido de tocar na bola durante os noventa minutos. Um estilo imperial. Por isso lhe chamavam, o "Rei de Roma". .

Bruno Conti era o verdadeiro brasileiro do onze. Dribles curtos, passes de mágica, requintes de técnica real e uma entrega total ao jogo. Rápido, parecia uma serpente por entre as defesas adversárias. Quando pegava na bola, as pessoas levantavam-se, á espera da explosão do seu talento. Um símbolo do futebol arte

FALCÃO / CARREIRA

  • BRASIL: 38 jogos, 8 golos.
  • Roma: 107 jogos, 22 golos.
  • Internacional de Porto Alegre, 1973 a 1980.
  • Roma, 1980 a 1985.
  • Sao Paulo, 1985/86.

TITULOS

  • 5 vezes Campeão gaucho com o Internacional (1973, 74, 75, 76 e 78).
  • 3 vezes Campeão brasileiro com o Internacional (1975, 76 e 79).
  • 1 Scudetto (Roma 1983).
  • 2 Taças de Italia, 1981 e 1984.
  • Campeão paulista com o Sao Paulo em 1985.

BRUNO CONTI /CARREIRA:

  • Roma, 1972 a 1975.
  • Génova, 1975/76.
  • Roma, 1976 a 1978.
  • Génova, 1978/79.
  • Roma, 1979 a 1991.
  • Jugó en la Roma 307 partidos y marcó 37 goles.
  • Con el Génova jugó 68 partidos y marcó 4 goles.
  • Fue internacional italiano en 47 ocasiones y marcó 5 goles.
  • Trayectoria
  • Roma, 1972 a 1975.
  • Génova, 1975/76.
  • Roma, 1976 a 1978.
  • Génova, 1978/79.
  • Roma, 1979 a 1991.

TITULOS

  • 1 Scudetto (Roma, 1982/83).
  • Campeão do mundo pela Ialia em 1982.
  • 4 Copa Italia (Roma, 1980-81-84 e 86).