HANS KRANKL

16 de Junho de 2005

Filho de um motorista de taxi de Viena, Kranl foi o futebolista austríaco mais adorado do anos 70 e 80. Fisicamente possante, era um tormento para as defesas que temiam o seu fulminante pontapé. Era um goleador com o típico estilo centro-europeu, que gostava de chocar contra os adversários, muito forte na chamada segunda bola. Realizou a sua grande época em 77/78, com 25 anos, quando marcou 41 golos pelo Rapid e ganhou a Bota de Ouro europeia, despertando a cobiça dos grandes clubes mundiais. Acabou por rumar a Barcelona, onde esteve duas épocas, 78/79 e 80/81, sendo o melhor marcador da Liga espanhola em 78/79, com 29 golos.

Um grave acidente de carro forçou, no entanto, a uma paragem prolongada na sua carreira no futebol espanhol, passando, por pouco tempo, pelo FC Vienna. Quando regressou definitivamente, só podia ter um destino: o seu Rapid, onde voltaria a marcar golos e a ganhar título, terminando a carreira em 1985.

Nos dois períodos, entre 71 e 78, e entre 81 e 85, fez 350 jogos e marcou 216 golos, sendo por 4 vezes o melhor goleador da Liga austríaca, em 74, com 36 golos, 77, com 32, em 78, com 41, e em 83, com 23. Em 1974, fez 7 golos num jogo só, quando o Rapid goleou o GAK por 11-1, em jogo da Liga austríaca.

Fez 34 golos em 69 jogos pela selecção da Áustria. Penduradas as chuteiras, tornou-se director geral do Rapid Vienna.