JUST FONTAINE

16 de Junho de 2005

O seu record de golos na fase final de um Mundial, 13, apontados em 1958, será, provavelmente, eterno. Nascido em Marrocos, para onde seu pai, inspector geral da Tabaqueira, emigrara, cedo demonstrou, no União Sportive Marocaine, o seu valor futebolístico, sendo contratado pelo Nice, em 1953, com apenas 20 anos. Em 1956, ingressa, por 10 milhões de francos, no Stade Reims, onde o seu instinto goleador atingiu contornos divinos. Fisicamente robusto, com excelente controle de bola e facilidade de remate, em corrida ou de bola parada, marcou uma época no futebol gaulês. Pelo Reims, apontou 116 golos em 5 épocas.

Quando o viu jogar em 58, o brasileiro Didi, disse que ele era o único europeu que teria lugar no futebol brasileiro: Se viesse para o Rio, seria uma glória de todo o país, em apenas dois meses, afirmou. A sua carreira teria, porém, um fim abrupto.

Em 1960, irritado por ser sucessivamente driblado, o defesa do Sochaux, Sikou, teve uma violenta entrada que lhe fracturou a tíbia e o perónio. Quando depois o visitou no hospital, Sikou chorou tanto que foi Fontaine quem acabou a levantar-lhe o moral. Com 28 anos e numa altura em que recuperar de uma lesão destas era quase impossível, nunca mais voltou a ser o mesmo. Para a história ficou o seu sobrenatural balanço goleador com a selecção francesa. 31 golos em.. 20 jogos!

CARREIRA

  • O.Nice: 45 golos.
  • Stade Reims: 121 golos.
  • FRANÇA: 20 jogos, 30 golos
  • Marrakesh juvenil, 1944.
  • Casablanca. Unión Deportiva Marroquí, 1950 a 1953.
  • Olympique de Niza, 1953 a 1956.
  • Stade de Reims, 1956 a 1961.

TITULOS

  • Taça de França (Nice, 1954).
  • Campeão francês com o Nice, 1956.
  • 3 vezes Campeão francês com o Stade Reims (1958, 1960 e 1962).
  • Taça de França (Stade Reims, 1958).
  • Melhor marcador da liga francesa (1958 e 1960).
  • Melhor marcador na edição de Mundial (Suecia 58), 13 golos. (um record eterno?)