Ronaldo, só se vive duas vezes

01 de Fevereiro de 2007

Ronaldo, só se vive duas vezes

Di Stefano, Pele, Cruyff e Maradona. Depois deles, só um jogador, quando surgiu, me provocou, verdadeiramente, igual sensação de génio. Ronaldo. A forma como explodiu na Europa, nos anos 90, fazendo voar os adversários à sua passagem, ainda aumentou essa ideia. Curiosamente, a primeira vez que o vi ao vivo, em 94, ainda com apenas 17 anos feitos há pouco, pelo Cruzeiro, numa tarde de 40 graus no Porto, tive uma impressão que hoje até me deixa perturbado. Fez um golo fabuloso mas lembro-me pensar: “o miúdo é mesmo um génio. Só é pena é ser tão magrinho!”. Não, não estava a ver mal. É, talvez por ter essas imagens presentes, que é impressiona ver a transformação física entre o Ronaldo de 95 e o que agora chega a Milão. Para se entender melhor a diferença, diga-se que quando chegou ao PSV em 95, pesava 74 kg. e media 1,79m.

Em seis meses, ganhou massa muscular, aumentou quatro quilos, para 78, e cresceria 2 cm. Ainda cresceria mais, até aos 1,83m. É com essa peso que brilha em Barcelona e vai para o Inter. ORonaldo, só se vive duas vezes que motivou, então, a brutal transformação física? Tudo se inicia em 2000, na segunda época em Itália, quando as lesões começam a surgir. No dia em que o joelho volta a ceder, já estava com 82 kg. Os tendões não suportavam o aumento de peso. Um camião com rodas de bicicleta, disseram os médicos. Quando regressa, no Mundial 2002, regista 86 kg. Jogou em 2006, disseram na selecção, com 90,5 kg. Nos primeiros testes no Mila
n acusou 88. Ancelotti disse que não, não estava gordo, estava…robusto, mas entre o Ronaldo que nos deslumbrou em 95 e o actual há, pelo menos 14 quilos de diferença. Os murmúrios que se ouviam, receosos de nova lesão, calaram-se mas, no entretanto, nasceu outro jogador. O que vale hoje, então, o seu futebol? O aumento de peso, por si só, faz dele um jogador muito diferente. No início, foi comparado com os melhores de sempre. Hoje, aos 30 anos, revendo a carreira, é pacifico afirmar que ficou longe desse Olimpo e manteve-se ao nível dos da sua geração. Antes precisava de um latifúndio de relva para explodir em velocidade.

Hoje joga em 2Ronaldo, só se vive duas vezes5 metros, perto da área, mas, claro, até tenho tonturas quando me lembro que um dia cheguei a pensar que tinha o defeito ser frágil. Mas existem outras teorias para este aumento morfológico. Uma delas ficou bem à vista, quando, na bancada com Zidane, o katering do clube foi levar duas sandes a cada um. Diga-se que, em Espanha, essa sandes são gigantescas. Os chamados bocadillos, um pão comprido, em presunto serrano que parece dar para dois dias. Pois bem, em 45 minuto
s, Ronaldo comeu os dois, olhou para o lado, viu que Zizou não tinha fome, e ainda comeu ao francês mais uma dessas opíparas sandes. Só depois é que vai jogar.

A CARREIRA DE RONALDO

A TRANSFORMAÇÃO ANO APÓS ANO:
http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/ronaldo/index.html

ÉPOCA - CLUBE - JOGOS - (Suplente utilizado) - GOLOS

  • 1993 São Cristovao 1994 Cruzeiro 14 /12
  • 1994/95 PSV 32 /30 1995/96 PSV 13 /12
  • 1996/97 Barcelona 37 /34 1997/98 Inter 32 /25
  • 1998/99 Inter 17 (2) 14 1999/00 Inter 5 (2) 3
  • 2000/01 Inter 0 (0) 0 2001/02 Inter 9 (1) 7
  • 2002/03 Real Madrid 30 (1) 23
  • 2003/04 Real Madrid 31 (1) 23
  • 2004/05 Real Madrid 32 (2) 21
  • 2005/06 Real Madrid 21 (2) 14
  • 2006/07 Real Madrid 3 (4) 1 Milan