Jiménez ”Sem Máscara”

29 de Maio de 2017

Não é um ponta-de-lança óbvio de perceber (ou até avaliar). Talvez por isso tenha causado tantas dúvidas durante tampo tempo quando chegou. Ao contrário de Cardozo ou Mitroglou (antecessor e colega atual) que são nº9 de quem não se pergunta se jogaram bem, apenas se pergunta se marcaram golo ou não, a Jiménez, para além do golo, a análise ao seu valor sempre foi para além desse factor. Não era preciso falhar um golo para se formarem teorias negativas. Bastava falhar uma recepção.

Ora bem, analisar jogadores não é analisar detalhes. É saber ver o que se vê e sobretudo o “que não se vê”, o que implica ver antes dos outros. Nesse sentido, a riqueza de movimentações, em arrastamentos, largura, desmarcação ou profundidade, de Jiménez sempre foi incomparavelmente superior na amplitude periférica a todos os outros. Não é um matador nato, mas quando bem colocado na interligação com a equipa também o sabe ser. São vários jogos que o provam. Mesmo aqueles iniciais em que bastava falhar um golo ou uma recepção para todos desconfiarem dele. Já o conseguem ver agora? Saber de futebol, é saber de jogadores. Aqui está o factor-Jiménez.