O que falta a Pogba

10 de Outubro de 2016

Não está em causa a sua qualidade. Está em causa onde a deve exprimir em campo: posição (dependendo do sistema) e espaços. Nesse contexto, a evolução do jogo de Pogba caiu numa encruzilhada. Porque não tem perfil ou vocação criativa para ser 10, nem tem inteligência/fundamentos de jogo para ser um 6 organizador de início de construção.

Esta constatação coloca-o numa linha intermédia do meio-campo, o clássico 8, como interior. O problema é que, na maioria das vezes, tal traduz-se numa amarra para a profundidade atacante em posse que o seu jogo deve ter pelo corredor central (o que se nota mais num 4x4x2 clássico, como faz por vezes na seleção).

Deschamps reconhece isso. Fica um jogador demasiado hipotecado a missões defensivas. Mourinho, em 4x2x3x1, liberta-o mais, ficando Herrera a construir (e Rooney ou Mata a 10). Em qualquer opção vejo sempre Pogba como “meio-jogador”. Resolve as jogadas pela qualidade técnica, não pela inteligência tática. Necessitava uma equipa mais em função dele, ou perceber a melhor forma de sair para o jogo desde trás. Falta-lhe inteligência de arranque para os espaços.